Especialidades

DOENÇA RENAL CRÓNICA

A alimentação tem um papel fundamental na prevenção da evolução da doença uma vez que permite a preservação da função dos rins. A dieta é planeada de forma pormenorizada no que respeita ao conteúdo, qualidade proteica e mineral. Evita ou atrasa a necessidade de recurso a hemodiálise, dependendo do estadio da doença. Quando já se torna necessária a hemodiálise o consumo proteico deve sofrer alterações e assim, a dieta, de forma a manter um equilíbrio da condição clínica.

Marque a sua consulta

DOENÇA GASTRO-INTESTINAL: Refluxo gastroesofágico, gastrite e úlceras, intolerâncias alimentares, doenças inflamatórias do intestino

Os distúrbios do sistema gastrointestinal têm grande impacto na qualidade de vida. São cada vez mais frequentes sintomas como refluxo, azia, dores, aumento de volume ou desconforto gástrico ou intestinal muitas vezes associado à alimentação. São várias as abordagens dietéticas possíveis. A dieta em LOWFODMAP, a restrição de Lactose ou gorduras ou até a perda de peso poderão proporcionar melhorias nos sintomas.

Marque a sua consulta

ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA

O interesse pela dieta vegetariana não está relacionado apenas com questões de saúde. Hoje estão também presentes questões ambientais e modelo de vida (religião, convicções, bem-estar). São conhecidos os benefícios do consumo de produtos de origem vegetal e o seu papel na prevenção de doenças cardiovasculares, oncológicas, diabetes tipo 2 e obesidade. Para que estas dietas se realizem sem comprometimento da saúde devem ser planeadas e privilegiados alimentos que garantam determinados minerais e vitaminas essenciais, bem como o conteúdo mínimo proteico necessário.

Marque a sua consulta

NUTRIÇÃO DESPORTIVA

Dado o papel preponderante da atividade física e desporto na saúde, no âmbito da prevenção e tratamento de doenças crónicas ou temporárias, o acompanhamento dietético torna-se um fator determinante nesse percurso. A dieta e ou a suplementação podem contribuir para a melhoria da composição corporal, na gestão de peso, ganho de massa muscular, prevenção de lesões e no rendimento desportivo. A dieta ou a suplementação, se necessária, devem ser adaptadas ao objetivo e tipo e duração do desporto realizado.

Marque a sua consulta

CONSULTA INTEGRADA DE AVALIAÇÃO E REABILITAÇÃO FUNCIONAL DA DEGLUTIÇÃO

Consulta de avaliação funcional e reabilitação da deglutição – Terapeuta da Fala Mariana Simões
Consulta de avaliação e intervenção nutricional na disfagia – Nutricionista Luísa Marques Ferreira

Sintomas indicadores de disfagia:
- Tosse frequentemente durante e/ou após as refeições
- Sensação de alimento preso na garganta
- Dificuldade em engolir líquidos ou sólidos
- Voz alterada ou rouca após a alimentação
- Engasgue ou falta de ar durante a alimentação
- Perda de peso acentuada num curto período de tempo por dificuldade em se alimentar

A disfagia é uma alteração no mecanismo de deglutição que poderá surgir enquanto se mastiga ou engole líquidos ou sólidos. Pode ocorrer devido a AVC, traumatismo cranioencefálico, Doença de Parkinson,  Esclerose Lateral Amiotrófica,  Esclerose Múltipla,  Doença de Huntington, Distrofia Muscular. Tumores ou traumas na boca, laringe ou esófago (ex: sonda nasogástrica) podem também ser causas.
Esta condição não tratada pode produzir infecções respiratórias por aspiração de conteúdo alimentar,  desidratação,  desnutrição e ou depressão. Na maioria dos casos pode e deve ser tratada.

O terapeuta da fala especializado em disfagia, despista alterações sensitivas, motoras ou estruturais e planeia a intervenção de forma a normalizar a função da deglutição.
O nutricionista identifica risco nutricional e planeia a intervenção (conteúdo e consistência) adequada às necessidades nutricionais e competências funcionais de deglutição de acordo com o diagnóstico do terapeuta da fala.

Marque a sua consulta