Página Inicial


Bem-vindo à sua clínica!

Uma clínica jovem, com um corpo clínico profissional e experiente, com especialidades / valências que vão de encontro às maiores necessidades da população.
Situada num local privilegiado, com estacionamento fácil, e uma vista fantástica.

Chegou a Nova APP Saúde+Ativa de Receitas Saudáveis em Vídeos (Com TODO o Passo a Passo + Informação Nutricional), Nutricionista 24h/ Dia e Muito Mais!

Medicina Geral e Familiar

Cuidados Familiares

Escolha a sua saúde primeiro. Com estas consultas, para além das questões ligadas às doenças mais comuns, obterá ajuda fundamental para o seu dia-a-dia, aprendendo sobre prevenção, hábitos de vida saudáveis, etc.

Cuidados básicos primários, cuidados básicos da familia, avalição primária de patologias, medicina preventiva.

Ler mais

Psicologia

O poder da mente

"a sua mente tem um grande poder" - avaliação e diagnóstico comportamental, emocional e psicológico.

Tratamento de distúrbios comportamentais, como ansiedade, depressão, pânico.

Ler mais

Medicina Tradicional Chinesa

A alternativa natural

Praticada e desenvolvida ao longo de mais de 5000 anos.

Fitoterapia chinesa (fármacos), Acupunctura, Tuina ou Tui Ná (massagem e osteopatia chinesa, Dietoterapia (terapia alimentar chinesa), Auriculoterapia (tratamento pela orelha), Moxabustão, Ventosaterapia.

Ler mais

Reduzir o Sal
2019/5/8 10:10:23 - Publicado por Saúde + Ativa

O sal é um mineral constituído por sódio e cloro. O sódio é essencial ao organismo mas em excesso pode apresentar riscos para a saúde.

A dose diária de sal recomendada para adultos saudáveis (não hipertensos) é de até 5 gr/dia. Para as crianças a quantidade recomendada é de 3 gr/dia no máximo. Pessoas hipertensas deverão reduzir até um máximo de 2.5 gr de sal por dia.

Em média, os portugueses consomem 10,7g de sal por dia, isto é, mais do dobro da quantidade diária recomendada.

Quando consumido em excesso pode originar mais retenção de líquidos e aumentar o volume corporal, levando a uma sobrecarga no sistema circulatório. Esta sobrecarga pode afetar os rins e contribuir para o aumento da pressão sanguínea.

 O consumo em demasia está associado a várias doenças como a Hipertensão. A Hipertensão não controlada pode originar AVC (acidente vascular cerebral).

O consumo excessivo de sal pode também comprometer a função renal ou originar cancro no estômago.

Sugestões para reduzir o consumo de sal:

. Substitua a adição de sal nas suas confeções por ervas aromáticas ou especiarias;

. Modere a quantidade de sal adicionado nas sopas;

. Opte pela utilização de alimentos frescos em detrimento de processados com elevado teor de sal, como bolachas;

. Não utilize sal para temperar a sua salada. Use sumo de limão ou vinagre;

. Evite o saleiro na mesa;

. Consuma sopa, legumes e fruta diariamente, pelo menos 2x por dia;

  • Estes grupos de alimentos destacam-se pelo seu elevado teor em potássio, mineral importante na regulação da pressão arterial;

. Beba cerca de 1,5l de água por dia;

 

Evite os seguintes alimentos, muito ricos em sal: sopas em pó, caldos/cubos desidratados (usados para intensificar sabores de sopas e refeições), alimentos enlatados; aperitivos salgados; molhos industrializados, incluindo de soja, produtos de salsicharia e charcutaria, incluindo alguns fiambres; alguns tipos de queijos; biscoitos e bolachas; tremoços, azeitonas e frutos secos salgados. Também os refrigerantes contêm sal adicionado.

Pratique um estilo de vida saudável e vigie a sua saúde.

 

Nutricionista Luísa Ferreira CP 2343N

 
VITAMINA D
2019/5/8 10:8:56 - Publicado por Saúde + Ativa

A ativação e ação desta vitamina no nosso organismo está dependente da exposição solar.

Existem várias formas de vitamina D, mas a forma D3 é a melhor absorvida e sintetizada pela pele enquanto exposta aos raios UV.

Pessoas pouco expostas à luz solar poderão apresentar carência desta vitamina. Um exemplo são os habitantes de países nórdicos, menos expostos à luz solar, menos horas.

Apesar da exposição ser necessária à transformação e disponibilidade da vitamina, há alimentos que a contêm, permitindo fazer reserva. Podemos encontrar vitamina D em alimentos como os peixes, em especial peixes gordos. Existe em maior quantidade em peixes como sardinha, goraz, salmão, corvina solha, dourada entre outros.

Esta é uma vitamina lipossolúvel, isto é, solúvel na presença de gordura, daí que seja natural que se encontre em maior porção em peixes gordos. No caso do consumo de peixes mais magros ou outras fontes menos ricas, aconselha-se o tempero com uma fonte de gordura natural, como por exemplo, o azeite, para que seja melhor absorvida. Ovos e carnes apresentam quantidades muito menores. Alguns alimentos industrializados são hoje enriquecidos com algumas vitaminas. Desde cremes vegetais, a leites, flocos entre outros.

 

Benefícios

- É necessária para a absorção/fixação de cálcio e fósforo pelos ossos e dentes

- Apresenta função hormonal

- Tem um papel importante no sistema muscular e também no imunológico, e assim, indiretamente na prevenção e melhoria da capacidade de resposta do organismo perante alguns tipos de doenças

- Contribui para a prevenção do raquitismo e osteoporose

- Tem um papel na prevenção e ou diminuição dos sintomas de depressão

 

Carências

Todas as vitaminas têm funções importantes no nosso corpo. A sua carência pode ter assim consequências. Nem sempre a sua carência é notada de forma direta ou imediata. Sintomas como fadiga, confusão mental, fraqueza, enxaquecas, pele, cabelo e unhas enfraquecidos ou alterações visuais podem refletir carência vitamínica.

Em caso de carência de vitamina D verificada através da realização de análises sanguíneas, o médico poderá prescrever um suplemento. A exposição solar é ainda assim, fundamental desde que com precaução no que respeita à proteção contra o cancro de pele.

 

Nutricionista Luisa Ferreira CP 2343N

 

Hidratação
2019/5/8 10:5:39 - Publicado por Saúde + Ativa

A água é um elemento imprescindível à vida. É o constituinte mais importante do corpo humano. É necessária para a manutenção da temperatura corporal, realização da digestão e absorção, ocorrência de reacções metabólicas, eliminação de resíduos através da urina, fezes e respiração, proteção celular e das articulações.

  A quantidade de água no organismo humano varia ao longo das várias fases ou faixas etárias ao longo da vida, diminuindo com a idade.

  A recomendação de ingestão diária de líquidos para adultos é de cerca de 1,5 a 2 litros mas pode variar. Fatores como o peso e volume corporal, atividade física, clima, condição de saúde ou doença, podem levar ao aumento ou diminuição das necessidades

  A desidratação pode ser considerada uma forma de malnutrição. Esta condição consiste numa redução do volume total de água do corpo, sendo considerada significativa quando superior a 3% do peso corporal.

Grupos mais vulneráveis, como crianças ou idosos podem estar sujeitos mais facilmente a um quadro de desidratação.

São sinais de desidratação:

A sede, a diminuição na produção de suor e urina, a secura da mucosa oral, a redução da elasticidade/tónus da pele, cor e odor da urina mais intensos, fadiga, dores de cabeça e períodos de confusão com alterações do estado de consciência, perceção de redução da capacidade concentração e memória .

Formas de hidratação:

A água em natureza (lisa) deve ser a fonte de hidratação de preferencial. Existem outras formas, como águas aromatizadas ou outras bebidas como sumos e néctares que poderão contribuir para o aumento do consumo. No entanto algumas destas opções poderão conter ingredientes como açúcar, adoçantes, conservantes, ácidos ou corantes, pelo que a escolha deve ser feita de acordo com a condição ou objetivo de cada um. Deve dar-se preferência a águas aromatizadas com fruta natural, ervas aromáticas (hortelã, menta, canela) e até alguns legumes, como por exemplo, pepino ou cenoura às rodelas. Transporte sempre consigo uma garrafa de água. No verão pode tê-la congelada e retirar de manhã, deixando descongelar ao longo do dia, bebendo fresca. No inverno transporte num termo próprio para líquidos, podendo beber morna, juntando saquetas de chás ou cevadas.  

As sopas são uma óptima fonte de água, ricas em vitaminas e minerais. É recomendada a oferta diária de sopa de hortícolas, em especial a crianças e idosos. Os legumes no prato e a fruta constituem formas de hidratação pois são alimentos ricos em água. Papas e batidos com água, leite ou bebida substituta podem ser interessantes, de acordo com o grupo alvo.

Nutricionista Luísa Fereira CP 2343N


Marque já a sua consulta!

Efectue a marcação da sua consulta de forma rápida e cómoda através do seguinte formulário.


Saúde + Ativa

Rua Dr. Nascimento Ferreira, Urbanização Val Rio L.1 4º Andar
3510-431 Viseu
Telefone: 912 864 440
Email: geral@saudemaisativa.pt