Blog

Água as refeições
2018/9/25 9:24:29 - Publicado por Saúde Mais Ativa

A água é um elemento de grande importância na alimentação e vida do ser humano. Grande percentagem do corpo humano representa água. Este elemento sofre flutuações de quantidade no organismo, associadas a entradas e saídas. As perdas realizam-se pela transpiração, respiração e eliminação pela urina e fezes.

As necessidades de líquidos variam de acordo com os fatores anteriores mas também com o sexo, idade, peso, condições climatéricas, atividade física ou doença.

A água em natureza não contém gorduras, proteínas nem hidratos de carbono, logo, não oferece kilocalorias. Assim, pode dizer-se que não contribui para o somatório do valor calórico do dia. Na verdade parece que um consumo de água adequado pode ser um fator de controlo de apetite e consequentemente, de peso, desde que não açucarada.

As suas funções no processo digestivo passam também pela manutenção ou aumento da saciedade a qual é importante na regulação do peso. A sopa é um bom exemplo pois constitui uma forma de consumo de água que contribui para alcançar as necessidades diárias recomendadas. Quando não existe hábito de consumo de sopa, beber água, inclusivamente às refeições (em volume similar), poderá ser uma forma viável de atingir essas mesmas necessidades (apesar do efeito de água simples sobre a saciedade ser diferente do efeito da sopa, a qual contém macronutrientes e fibra, logo, sacia mais).

Beber água sob a forma de chás ou infusões sem açúcar ou com frutas maceradas é uma opção para quem não aprecie água simples.  

Se ingerida no momento da refeição ajuda a humedecer os alimentos, facilitando a sua passagem pelo tubo digestivo. No entanto, em grande quantidade pode humedecer demais os alimentos tornando-os muito mais moles e levar à sua deglutição sem mastigação. Assim pode acontecer uma deglutição também mais rápida. Este é um fator de aumento do consumo de alimentos em quantidade, uma vez que a saciedade não foi promovida de forma precoce.

Quando o consumo de líquidos à refeição reduz substancialmente a consistência dos alimentos e a intensidade da mastigação, pode levar a um consumo de maiores porções de alimentos. Este comportamento pode originar um aumento do consumo calórico por refeição.

Assim, pode acompanhar-se as refeições como o almoço ou o jantar com um pouco de água. 1 copo de 200-250 ml será suficiente, em especial, se não consumir sopa. No entanto as necessidades poderão variar consoante a pessoa.

Não deve beber-se água mal se coloquem alimentos no interior da cavidade oral para evitar o humedecimento maior e a não mastigação adequada. Primeiro devem mastigar-se bem os alimentos, só depois degluti-los e então, beber um pouco de água.

A água não deve conter açúcar pois a ingestão de líquidos açucarados pode contribuir para o aumento de peso e gordura corporal.

 

Nutricionista Ana Luísa Ferreira (CP 2343N)

Fonte: APN